amar é…

by vijayvagh
by vijayvagh

Como hoje é o dia dos namorados tenho que falar sobre o amor. Ah, o amor! Este sentimento tão falado, descrito, cantado e sonhado por tantas pessoas. Como passar por esta vida e não conhecer ou não saber o significado desta palavra, deste verbo, deste sentimento? Existem muitas formas de amor, podemos exercê-lo, é claro, de várias variáveis, do jeito que quisermos; à família, a alguma coisa inanimada, aos pais, aos amigos, aos irmãos, aos animais….Mas o dia de hoje é especial para quem está amando de maneira apaixonada, vivendo a paixão, sentindo a dor e a delícia de se estar apaixonado.
O amor é um mistério para poetas e escritores que tentam escrever sobre ele através dos séculos, nos contando histórias dramáticas, lindas, quentes, felizes, simples ou trágicas. Acho que a história de amor mais conhecida no mundo inteiro é a de Romeu e Julieta. Uma história onde não existe final feliz. Mas, as histórias de amor não precisam e nem devem ser trágicas, pelo contrário, devem ser leves e possíveis.
Muitas pessoas estão com alguém só por estar, para ter uma companhia, porque não sabem ficar sozinhos. O que não representa o que é o amor. O amor é nobre, grandioso, libertador, generoso, emancipador e sutil. Para conseguir amar alguém, em primeiro lugar tem que haver amor próprio, para só então poder se doar de maneira verdadeira. Não são todos os casais que conseguem.
Conjugar o verbo amar significa respeitar não só a pessoa que está ao seu lado, mas principalmente ao sentimento. Significa doar sem impor limites ou condições. Significa fazer concessões em dose diárias. Significa ter cumplicidade mesmo sem entender. Significa captar um olhar perdido e um suspiro extraviado. Significa simplicidade, simplesmente amar. Cada casal acha a sua maneira correta ou errada, sinuosa ou retilínea, complicada ou modesta.

LKV

reprodução
reprodução

Para mim, amar é…Viver todos os dias da vida ao lado do eterno namorado!

você acredita?

Mais uma vez o mundo animal nos surpreende com imagens e atitudes fantásticas. Depois da cachorrinha que ajuda a limpar o rio Tietê, agora foi a vez do coala Phantom, na Austrália. Ele, com apenas seis meses, e sua mãe foram atropelados na estrada Warrego, e levados ao hospital do Australia Zoo. Phantom não teve ferimentos graves, mas sua mãe Lizzy, teve trauma facial e pulmonar e por isso teve que passar por uma cirurgia delicada. Até aí tudo ok! O inacreditável foi que o filhote não desgrudou do lado da sua mãe em nenhum momento e permaneceu abraçado com ela o tempo todo na mesa de cirurgia. Muito fofo! É o mundo animal mostrando que o amor, a família e o cuidado estão sempre em primeiro lugar. Dando exemplo! O que muitas vezes, o ser humano faz questão de esquecer!

LKV

baby-koala-mom-surgery-australia-zoo-21-850x425
reprodução/australia zoo
baby-koala-mom-surgery-australia-zoo-8-718x479
reprodução/australia zoo
baby-koala-mom-surgery-australia-zoo-11-821x479
reprodução/australia zoo