gentileza gera gentileza

reprodução
reprodução

Quem conhece o Rio de Janeiro já deve ter visto as inscrições de algumas das pilastras dos viadutos da zona portuária. Elas foram feitas pelo profeta Gentileza, um personagem urbano que vagava pelo centro do Rio e de Niterói, nas décadas de 70 e 80. Ele ficou famoso por pregar o amor e criticar os valores distorcidos da sociedade atual. Apesar de já ter falecido, a sua obra permanece até hoje e ainda é reconhecida, inclusive por turistas estrangeiros. Gentileza estampava com cor os pilares cinzas da cidade, e mesmo depois de suas intervenções terem sido apagadas por um período, elas foram recuperadas, voltaram a aparecer e se tornaram parte do patrimônio cultural da cidade. Com a implosão do viaduto da perimetral as mensagens não foram atingidas e permanecem no mesmo local.
Sempre gostei de ver as suas inscrições e achei que fazem parte daquele local, que não é o mais bonito da cidade, pelo contrário, porém as inscrições deixam tudo mais colorido.
O mais importante que fica do profeta, para mim, é a mensagem. A mais conhecida: “gentileza gera gentileza” é a mais simples e mais significativa. Algo que devemos praticar rotineiramente, que tem feito muita falta e que tem sido frequentemente esquecida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s